O Vigilante Sanitário

O Conhecimento sobre a Vigilância Sanitária em defesa da Saúde do Consumidor.

As Ações em Vigilância Sanitária na Cidade no Rio de Janeiro em 2001.

Deixe um comentário

A microbiologia é um instrumento de importância para as ações da vigilância sanitária que envolvem o controle de alimentos, matérias primas alimentares e zoonoses. Neste particular, os agentes microbianos representam papel de destaque. No Município do Rio de Janeiro a maior parte das ações de Vigilância Sanitária é atribuição da Superintendência e Controle de Zoonoses Vigilância e Fiscalização Sanitária (S/SCZ), órgão este sob o controle das Secretarias Municipais de Saúde e de Governo. Suas ações são desenvolvidas não só para garantir o controle efetivo das zoonoses, a qualidade da água e alimentos consumidos e/ou utilizados no âmbito Municipal, mas também prestar serviços à municipalidade com diversos programas assistenciais e atuação em estabelecimentos e serviços de saúde. A S/SCZ conta com vários órgãos em sua estrutura para o desempenho dessas funções, entre eles: Coordenação e Vigilância e Fiscalização Sanitária, Divisão de Engenharia Sanitária, Equipe Especial de Municipalização, Instituto de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman e o Centro de Controle de Zoonoses Dr Paulo Dacorso Filho. Um levantamento estatístico feito no ano de 2001 demonstrou entre outros dados, a realização pela S/SCZ de 84.436 visitas de inspeção pelos órgãos fiscalizadores, sendo a maioria (59.015) realizada em estabelecimentos comerciais e industriais de gêneros alimentícios. Para o controle de qualidade e análise fiscal foram realizadas 2.214 colheitas e realizadas 6.558 analises microbiológicas em água e alimentos. Estes dados são essenciais para apoio na adoção de medidas emergenciais que visam a manutenção da saúde dos consumidores, cada vez mais cientes de seus direitos. Dados globais demonstram registros de 5.501 reclamações de consumidores, inutilização de 40.047,44 Kg de produtos alimentícios impróprios para o consumo e interdição de 482 estabelecimentos. No que concerne ao controle das zoonoses destaca-se a vacinação de 599.562 animais contra a raiva e 3.011 análises de amostras biológicas para diagnóstico e controle de Leishmaniose, Leptospirose e Raiva. A S/SCZ vem aprimorando as suas ações e atualmente é reconhecida como um órgão atuante sendo usada como modelo e referência em nível nacional, não só para estruturação de serviços como para o desenvolvimento das ações em Vigilância Sanitária.

Moraes, I.A;  Vilas Boas Fº, F.a.m..;  Bastos, C.S.P.; Magalhães, C.R.A.; Pessoa, T.R.V. e Hutten, G.C

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro-Rio de Janeiro-RJ e Universidade Federal Fluminense-Niterói-RJ.

http://www.uff.br/fisiovet/congresso/24.htm

Autor: O Vigilante Sanitário

Médico Veterinário Sanitarista exercendo funções na Vigilância Sanitária com atribuições de polícia administrativa na regularização e fiscalização de estabelecimentos que comercializam alimentos e congêneres na Cidade Olímpica do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s